Axé dos bons

Foto: Petterson Farias

Quando eu botei os pés na tua avenida pela primeira vez, onde, antes de mim,
tantos amores te fizeram dançar, pensei: vir de longe valeu, era nossa hora de amar

O corpo suou,
tua mão me alcançou,
tudo em mim tremeu,
o coração concordou

Pagode da Bahia, axé dos bons,
batuques, percussões e rebolados
mas meus pés do chão foi você quem tirou 

Barra, Ondina, Belém, Bahia,
Campo Grande, desejo imenso,
amor salvador, não vou mentir:
o coração amou

Filhos de Gandhy passaram,
os corpos cansaram,
o carnaval acabou
pipoca doce, só você e eu,
bloco pra pular a dois,
o coração cantou

Canção de amor sem fim,
sol de meio dia, Farol da Barra,
tesões e refrões, mil motivos pra ficar

Amor de carnaval, além das cinzas
o trio passou, o coração pediu
você ficou

Quando eu guardei as nossas fantasias, as ruas se calaram
e o amor cantou baixinho o ruído bom, mas doloroso, do fim
eu sabia: vir de longe valeu a pena, mas era nossa hora…
outros blocos pediam licença pra passar

 Fizemos nossa própria canção, pra cantar
 e fazer o corpo dançar sempre que lembrar
enquanto você ficou, o coração sorriu
dias de som, sol, oxentes e dendê
carnaval dos bons, pra nunca esquecer

Axé dos bons… E o coração,
consegues ouvir?
Ele continua a cantar!

https://www.instagram.com/cacosmetaforicos/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s