Vou contar

Vou Contar
Foto: Natália Viana

Ando tão distraído, amarrado em teus sentidos, que eu até me esqueço de escrever. Tua rotina tem preenchido meus dias e eu já nem me importo de acordar tão cedo, só pra ser o teu primeiro ‘bom dia!’, porque à noite, eu sei, se eu cochilar no sofá, o celular vai me acordar com o barulhinho que, na minha cabeça, já pronuncia teu nome, és tu me chamando pra deitar.

Tem sido assim desde o nosso primeiro encontro. Os acasos me tomam pela mão, me levam pra mais perto, te trazem pra dentro e me fazem tão bem, enquanto os meus pensamentos já se embalam no ritmo gostoso do teu sotaque. O meu coração grita gratidão tão alto que chego a achar que todo mundo já ouviu, não preciso repetir nem reproduzir no papel.

É que o encanto meio bobo com que você observa as minhas ruas, canta no meu ouvido, me come com os olhos e fala de amor, tudo isso me causa certo contentamento que de tão novo, eu nem sei dizer. Mas eu quero dizer! Eu preciso escrever e contar ao mundo que, nesses dias, tua vida tem feito a minha muito mais feliz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s