Mutação

Mutação

O amigo virou as costas, virou qualquer coisa, hoje não passa pela minha porta, não passa de um estranho! O desafeto sorriu pra mim, me chamou pra beber, e o meu orgulho, engoli de uma vez só. O outro, que até então não passava de um desconhecido, dormiu comigo, amanheceu na minha vida e manchou meus lençóis. Enquanto o amor da minha vida saiu sem avisar e, sem esvaziar as gavetas e meus dias, resolveu outras vidas enfeitar. Ah, mas o que é mesmo a vida da gente se não essa estação lotada de pessoas que vão e vêm?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s