Age!

Foto: Fabíola Lourenço
Foto: Fabíola Lourenço

Faz assim, aciona teus instintos, agride teus pavores, pega o telefone e disca o número que sempre soubeste de cor, diz que foi engano, não a ligação, mas todo esse tempo que vocês perderam, sofrendo calados e amando tão separados. Distorce a realidade, torce o braço, diz à distância que ela é menor do que imagina e quando a música te fizer lembrar, declara isso. Entorpece teus sonhos com as atitudes que no fundo tu sempre quiseste tomar. Proíbe o comodismo de entrar e fala, meu querido, porque sentir em silêncio é letal.

Compra as passagens, reserva o hotel, foge pra bem longe, entra sem bater e só sai de lá quando não mais quiser, mesmo que todo mundo esteja olhando. Dedica o verso, escreve o rosto dele num pedaço de papel, mas apaga os defeitos, colore, pelo menos uma vez, somente o que ele tem de bom. Vai na casa, escancara a porta, pula a janela e culpa a saudade, quando te flagrarem numa dessas situações constrangedoras. Planeja um passeio pro sábado, convida pro cinema no domingo e na quarta-feira surpreende a rotina massacrante com as palavras que só tu, na hora, vais saber escolher.

Desembrulha os sentimentos, tira o amor de trás das cortinas e faz pulsar todos esses instintos tortos que cada um de nós carregamos dentro de si, sobretudo quando amamos. Faz tudo isso e um pouco mais. Mas faz mesmo, que, uma hora, o teu orgulho desiste!

Anúncios

2 comentários sobre “Age!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s