Derradeiro

Derradeiro
Foto: Petterson Farias

Hoje eu vou escrever sem pesar a mão na caneta
sem deixar a marca do meu desespero no papel
e não vai ter rasura de sentimentos em letras ilegíveis
muito menos solidões entrecortadas por rimas precárias
porque esse texto não é pra lamentar mais um enredo sem nexo
nem mesmo pra pregar na parede do tempo outra paixão abortada
por aquela minha ansiedade sufocante e tresloucada
é, sim, pra dizer que nas linhas desses meus últimos dias
não há resquícios deles e de mais ninguém
e que a poesia, depois de muito tempo, chegou ao fim

 

Anúncios

Vínculo

 

tumblr_mvuzh7ChFZ1ratnfbo1_500

 

no final das contas
todos nós já fomos
a memória mal digerida
o sonho interrompido
e a noite mal dormida
de alguém