São só hipóteses!

 

tumblr_majpfzhJZU1qbospho1_500

 

‘Entra pra ver,
mas tira o sapato pra entrar.
Cuidado que eu mudei de lugar
algumas certezas’.

Cícero

 

Talvez um dia eu te perdoe pelos dias de desordem e caos. Pelo tempo fechado que o teu temperamento provocou e pelas janelas que tu deixaste abertas de propósito, só pra eu me molhar. Até porque, mais que eu, tu conheces cada canto dessa casa que deixaste desarrumada, assombrada pelas tuas falhas e corroída pelas tuas inseguranças. Preciso falar do trabalho que deu pra reorganizar?

Não agora, porque me falta pressa, mas até mesmo pela tormenta que foi gostar de alguém que nunca se importou e conseguiu ser alheio ao próprio mundo, talvez eu te perdoe. Se sobrar tempo, ainda me coloco no teu lugar e compreendo melhor teus vinte e dois anos numa mesmice de quase 70 só pra eu te malquerer bem menos, tá? E não se engane, é possível, sim, que eu não mais lembre das tuas frases pela metade, te esqueça por completo e dos teus sorrisos dissimulados eu resgate minhas expectativas, minha alma e meu futuro feliz.

Quem sabe, daqui uns anos, a gente não se encontra por aí, alheios ao passado, distantes de tudo que juntos tentamos ser?! Prevejo, inclusive, maturidade de ambos os lados e bem mais responsabilidade com as palavras, o tato e as reticências. Confesso, me faz até bem imaginar a franqueza ocupando o lugar que outrora fora das nossas tentativas atrapalhadas e de um sentimento egoísta e mesquinho apelidado de amor.

Mas mesmo assim, há o risco de eu nunca te perdoar pelo estrago que fizeste nos meus textos e de ainda te culpar pelo abismo imenso que ficou entre eles e alguma coisa boa que os fizesse sorrir. Porque de todas as camadas e instâncias que tinhas permissão pra bagunçar, esse era o espaço que eu havia reservado só pra mim, era o meu melhor jeito de estar só. Quarto trancado, não permitido pra ninguém vagar. Mas até nele, tu te intrometeste.

E por culpa tua, eles carregaram tuas digitais, codificaram teus traumas, ironizaram teus segredos e se arrastaram atrás de ti por longos e penosos dias. E pra isso não há perdão! Só por isso, juro que eu seria capaz de te condenar por toda vida. Pois ainda que se arrume a casa, se clareie o tempo e se construa um novo futuro, me sobram os cômodos vazios, as fragilidades admitidas e os amores controversos sobrepondo, substituindo e sufocando as felicidades que meus textos nunca mais vão conseguir descrever.

 

Anúncios

5 comentários sobre “São só hipóteses!

  1. “Se sobrar tempo, ainda me coloco no teu lugar e compreendo melhor teus vinte e dois anos numa mesmice de quase 70 só pra eu te malquerer bem menos, tá?”.

    Tão doído esse texto. Tão doído saber que a maluquice alheia é um convite irrecusável pra nossa. Doídamente incontestável ou doidamente incontestável, a gente só pede pra ter calma no final.
    Flores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s