Justifique sua resposta

 

Mas quem nunca amordaçou
palavra por palavra,
cuidando pra que o silêncio
consertasse tudo,
e ao tropeçar no que,
sem querer, deixou escapar,
confessou o que não queria?

 

Quem nunca se projetou
maior do que podia só pra
que coubesse mais?
E, traindo a si mesmo,
meteu os pés pelas mãos
e comprometeu o coração?

 

Quem nunca, meu Deus? Quem nunca?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s