Balanço

 

8120024271_9e638ddf9c_b

 

Caberiam aqui todos os abraços, risos e instantes que me completaram. Não só eles, mas também os melhores amigos e a diferença que eles fizeram quando o amor teimou em não vingar. Eu poderia falar do bem que me causaram algumas viagens, beijos e outros acontecimentos que julga o bom senso guardar.

Eu te citaria as vezes em que os livros foram melhores companhias e as pessoas não fizeram a mínima diferença. Contaria ainda das crises que só as músicas resolveram e das noites em que apenas os textos me entenderam. Falaria, sim, da vida profissional que vai muito bem, obrigado!, e de umas e outras relações abortadas no caminho. Lamentaria ainda os sentimentos e textos que eu quis fazer nascer e minha impaciência sufocou.

Mas não. Permita-me ser sucinto e em poucas palavras poder só te contar do medo que tive de sentir pouco, acreditar menos e do meu amor por aqueles que não deixaram isso acontecer e sendo os braços, corações, bocas e ouvidos me livraram dos dias que nem vale a pena contar.

Que sejam ainda mais felizes nossos próximos 365 dias!

 

(A imagem é da Fabíola Lourenço. E, sim, esse texto também é pra ela)

 

Anúncios

Futuro do Pretérito

 

Pessoas que você gostaria que te lessem.
Amores que você agradeceria se te pertencessem.
Músicas que você se derreteria caso te oferecessem.
Frustrações que você adoraria que não passassem de metáforas.
Relacionamentos e textos que você amaria não colecioná-los pela metade.