O texto que habito

O Texto que Habito

É preciso que tu entendas de uma vez por todas.
Escrevo pelo desconcerto.
Tudo o que redijo é desconforto.
E se estou bem, não há motivos.

Contrário àqueles dos 1.001 verbos felizes,
estou nas letras que menos riem
e mais gritam o que conflita.

Eu me encontro nos textos que
fazem o caminho inverso,
atravessam todas minhas angústias
e partem de dentro.

Quando me enxergas desacompanhado,
carente de palavras, não deves te sentir no direito de estranhar.
Minha abstinência é sintomática e
há lógica em todo esse vazio textual.

Aprendi a te contar minha vida sentimento por sentimento,
não vírgula por vírgula, verso por verso.
Tenho sujeitado desde sempre minha escrita ao amor torto.
E eu já não amo há algum tempo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s